sábado, 19 de setembro de 2015

Me desfazendo


Em um enorme universo Não caibo dentro de mim Eu nem sei em que estrada estou Eu, eu bem que tento não pensar, Eu nem sei que música ouvir. Ta doendo? ta! mas um dia vai passar Eu não vou importar, nem te chamar, nem falar… deixa pra lá Por que sei bem que você vai me evitar, me esquece, desaparecer, correr, depois aparecer me desfazer, fingir que…

e depois novamente vai correr … fugir, fingir… e tudo de novo. vai dizer que estava brin-can-do, que foi en-ga-no, então chega Eu vou ficar quieta Então te aquieta postura, coluna ereta mesmo com minha mente inquieta, vou ficar dispersa disso tudo... do seu mundo, do infortúnio, longe dessa confusão que você causa - Clara Angélica França de Matos -

Nenhum comentário:

Postar um comentário